27 fevereiro 2009

Introducing: Kitty Kat

Quem acompanha o blog a mais tempo já conhece o Milo, meu gatinho de cerca de um ano que recebi como sendo siamês e que, até uns 6 meses, foi criado como Mila...

Bom, há um mês mais ou menos, eu procurei o pessoal da ONG Vida Animal (cujo blog acompanho) querendo adotar um outro gatinho. Visitei a casa da Noely, preesidente da ONG e, depois de conversarmos, já em meio a alguns bebês que recentemente eles tinham salvo da morte, ela me apresentou essa gatinha linda, que lá na casa dela se chamava Russa.

Não era a minha opção porque era muito espoleta! Mexeu com os bebês menores, mal deixou eu pegá-la... Mas eu imaginei que era mais fácil eu adotá-la, maiorzinha, que outra pessoa mais exigente querer uma menina já não tão toquinho. E aí a Russa veio pra casa e uns 4 dias depois foi batizada como Kitty Kat.

Ela é a coisa mais gostosinha do Universo! É muito moleca, ligada no 220, mas, ao mesmo tempo - ou depois - é um doce: ronrona só de ser pega no colo, dorme encostadinha em mim, assim que chego em casa já corre com o Milo pra me receber e aí fica me seguindo pela casa. Uma fofura mesmo! E seu pelo é em um tom lindo de cinza e super-macio.

Calculo que ela tenha uns 3 meses e logo devo castrá-la. Até lá ela é a bebê da casa, mimada como convém a um bebê, mas também judiada pelo irmão mais velho, que raramente a deixa em paz.

(Resolvi apresentá-la depois de ler o post da Ana - Vida Cotidiana - e conhecer a sua Pérola)

4 comentários:

  1. Nem me fale...
    fiquei morrendo de vontade de postar um texto do meu bebê! Bebê cachorro, claro... hahahha
    Já me apaixonei por sua gatinha :)

    ResponderExcluir
  2. Ah, nos apresente seu bebê!

    (e a Kitty é apaixonante mesmo - conversa de "mãe" babona. rsrs)

    ResponderExcluir
  3. Sempre achei errado as pessoas quererem só os bebes... Aqui em casa adotamos todos os tamanhos e raças, estou começando um zoo... Hehehehehehe
    Lindinha sua gatinha nova, mesmo já tendo visto no orkut...

    ResponderExcluir
  4. Então... os bichinhos que tive e tenho, principalmente os cães, não foram escolhidos exatamente; o que significa que nem sempre chegaram bebês.

    Mas não dá negar que gatinhos e cãezinhos são mais adoráveis quando bebês ;)

    ResponderExcluir