Pular para o conteúdo principal

Momento de desabafo


Caso um:
Sete meses de casamento.

Depois de um namoro curto, quando convivendo na mesma casa algumas diferenças aparecem mas nada diferente do que qualquer casal passa. Talvez muita impaciência de um lado ou de outro. Mas "vivível".

De repente, depois de três dias na casa dos pais, para esfriar a cabeça dela e do marido, ao voltar pra casa a esposa ouve o marido dizer que não quer mais continuar casado, que não aguenta mais...

Segue-se um desfilar de defeitos que, de repente, só ela tem. Seguem também encontros misteriosos com a mãe dele - que a adorava até ela começar a se afastar para evitar o ciúmes que o marido sentia -, promessas feitas e desfeitas, cobranças financeiras que qualquer homem decente teria de fazer para a esposa...

Uma semana depois, ela está de volta, desempregada, à casa dos pais.

Caso dois:
Paquera que começou na internet.

Ela no Brasil, ele estadunidense trabalhando no Iraque. Paixão "daquelas"! Ele diz que quer vir ao Brasil para conhecê-la. Combinam tudo, reservam passagens, ela faz o horário de amigas para poder ter uns dias de folga para aproveitar - bem! - nos braços dele. Ela até recebe flores pelo Valentine's Day!

Dois dias antes dela embarcar para a cidade onde seria o encontro ele liga e avisa que reencontrou uma antiga namorada, que "rolou um sentimento", e que ele não virá mais.

- - -

Alguém entendeu alguma coisa? Porque se entendeu, por favor me explica! As duas histórias são reais e aconteceram nos últimos dias com amigas minhas.
Não sou do tipo que maldiz homem, que acha que todos são cafajestes, que não prestam, blá, blá, blá... Mas não consigo entender como dois homens com cabelo branco podem ser tão levianos, infantis, odiosos assim!

A gente não brinca com sentimentos alheios! Que tipo de pessoa faz isso?? Definitivamente não alguém que ama de verdade!

Meu maior consolo é que, depois de secarem as lágrimas, essas duas mulheres lindas, inteligentes e muito especiais estarão bem e conseguirão ocupar seus corações com alguém que valha de verdade a pena.

Quanto ao dois ... - substituam aqui por aquelas três palavrinhas que começam com F, D e P, por favor -, duvido que dêem tanta sorte!

_____
Foto: angry by Gusiek.

Comentários

  1. Eu fico triste quando ouço que alguns relacionamentos não deram certo, que as pessoas desistem facilmente!
    Mas temos que tomar cuidado ao julgar hisórias, as vezes não sabemos todos os detalhes, e não estamos no lugar de quem tomou a decisão!
    Concordo com vc que as mulheres sairão melhor dessa, é preciso passar por algumas coisas pra dar valor para os próximos melhores que virão!!!
    E não desista do amor, mesmo a distancia, pode dar certo, (sou prova disso!)

    ResponderExcluir
  2. Oi Sil,

    Concordo com você, só quem está dentro de uma relação sabe o que exatamente. No entanto, não vejo como justificar uma separação sem tentar acertar primeiro e não acredito em "gostar" que some tão facilmente assim que aparece qualquer outra pessoa.

    Quanto a amor à distância, sim, eu acredito nele! Já o experimentei pelo menos 3 vezes! rsrs

    Beijocas e ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. that's why I don't believe in love anymore!!!

    ResponderExcluir
  4. No hagas así... tsc, tsc, tsc... :P

    Seja como Anne Frank: creia ainda na bondade humana, no caso, masculina!!

    ResponderExcluir
  5. Se relacionar é muito difícil, mas acho que o tempo faz com que a gente amadureça e encarre os relacionamentos com mais sabedoria, bjs

    ResponderExcluir
  6. É... homens... eu já não tento mais entender.
    Não sei por que eles pedem telefone, dizem coisas tão lindas e depois somem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…