Pular para o conteúdo principal

Sobre encontrar a cara-metade

Já falei aqui outras vezes do blog Mulher 7 por 7 do qual eu gosto muito. Li agora uma entrevista lá muito bacana com Chris Linnares, uma psicóloga brasileira, casada com um estadunidense e que, a certa altura, conta como conheceu o marido. Eu gostei tanto da história que quis dividir com vocês.

"Como você se mudou para os Estados Unidos?
Escrevi uma peça chamada Divas no Divã, que fala com bom humor das situações que derrubam a autoestima feminina. A temporada que eu achei que fosse durar só seis meses acabou se estendendo por cinco anos da minha vida (além de ser autora da peça, Chris a encenava). Amo teatro, mas também amo estudar. Acabei dando uma parada para me dedicar a um curso de seis meses sobre as questões de gênero na Universidade da Califórnia em Los Angeles. Para ser bem sincera, tive um sonho em que um homem me dizia: 'Eu te amo. Mas você tem que me encontrar em Los Angeles'. Eu estava em dúvida se ia para Barcelona. Liguei para uma amiga de infância que mora em LA e contei para ela do sonho de que eu iria encontrar minha alma gêmea lá. Aí ela me disse que era pesadelo, porque na cidade metade dos homens é gay e a outra metade são atores que não deram certo. Mas eu disse a ela que ia mesmo assim, porque acredito em sonho e aquele tinha sido muito real. Não deu outra. Eu estava há três meses na cidade e, numa festa, comecei a conversar com uma senhora. Ela me perguntou o que eu estava fazendo lá. Eu disse: 'Não estou aqui para trabalhar, estou para estudar, para relaxar, depois de ficar quase cinco anos em cartaz com espetáculo de quinta a domingo. Mas sei que em LA todo mundo quer alguma coisa e eu quero encontrar o meu marido. Estou cansada de ser solteira, tive um sonho e vou encontrá-lo aqui'. Aí ela me disse: “Você sabe que eu conheço seu marido? O nome dele é Billy e ele mora em Fargo. Ele é o meu sócio”. Meu marido tinha uma produtora de filmes independentes e ia encontrar com essa senhora todo mês em Los Angeles. Aí ela pegou o celular, ligou para ele e me disse para deixar um recado na caixa postal. A mensagem que eu deixei era assim: 'Eu não sei quem você é, você não sabe quem eu sou, mas diz a sua amiga que eu sou a sua esposa. Então, você tem que vir para cá me conhecer'. Aí o resto é história. Seis meses depois eu estava casada."

Muito lindinho, não??

Comentários

  1. Uau!!! Juro que fiquei toda arrepiada com a historia! Muito lindo mesmo!! Conheci o meu pela internet: almasgemeas.com.br :)))) Estamos ha sete anos juntinhos!

    ResponderExcluir
  2. Sheila, imito a Lanny, estou arrepiada ! Que linda a história, e claro acredito sim nisto tudo, e acredito no amor , a primeira vista, sem vista, em tudo que o amor se envolva!
    Bjus e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. Aahhh esses sonhos...

    O inconsciente é atemporal, e é a única coisa nossa que tem acesso ao que está além do tempo. Como nossa história já está escrita, o inconsciente dela "viu" o que vinha pela frente e contou um spoiler a ela...hehe

    Isso é uma das minhas maluquices de ficar misturando física c/ parapsicologia... :)

    Tive um sonho esse ano, diferente do dela, claro, mas que me respondeu algumas dúvidas q eu tinha e me passou orientações do que fazer, que me fez tomar um monte de atitudes malucas e sem noção. Até hoje não sei se deu (ou se está dando) certo, mas se meu sonho tiver correto, em meados de 2010 saberei de verdade. E desde q tive esse sonho passei a estudar mais sobre sonhos e anotar os meus, dizem q ajuda a gente a não se esquecer deles.

    bjo e boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Lanny,

    Muito lindo, né? Eu acredito em relacionamentos que começam pela net porque já vivi isso :))
    ____

    Cris querida,

    Raramente sou de ficar arrepiada, minha reação mais comum é ficar com os olhos marejados. E foi isso que aconteceu :)

    Ah, sou tão romântica quanto você e ainda acredito no amor, e em tudo que ele envolve!
    ____

    Rubens!

    Você sabe que o Espiritismo tem uma explicação muito parecida com essa sua, usando outros nomes e dando outras explicações? Sim, nós podemos sonhar com um "spoiler" - adorei isso de spoiler em sonho! rsrs

    Não lembro de sonho-spoiler, mas tenho uns sonhos que, mesmo quando mal lembro deles, fico muito feliz. Hoje, por exemplo, eu acho que sonhei com alguém muito amado porque acordei sorridente, feliz, leve... (suspiros...)

    Amém pro seu sonho! Se for o melhor, que se realize :)
    _____

    Beijocas, queridos. Maravilhosa semana pra vocês!

    ResponderExcluir
  5. Nossaaaa! Aqui na minha cidade as coisas demoram muito pra chegar também!

    Mas ainda bem que elas chegam:)

    Beijo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Você sabe o que é um "scammer"?

Eu fico tanto tempo sem escrever que, quando volto, fico com vergonha, pode?
Em minha defesa quero dizer que andei muito ocupada e sem nada de interessante pra escrever e que ando visitando os blogs que curto mas NÃO CONSIGO comentar há semanas! Sempre dá erro.
Mas, vamos ao que me motivou voltar a escrever um post. E senta confortável porque a história é longa mas muito séria e importante de ser conhecida.
Vocês já ouviram falar em scammer ou scam?
Scam, traduzindo meia-boca do original inglês, é um golpe, trambique, cambalacho. Scammer é quem o pratica. Na internet os scams mais conhecidos são aqueles golpes que com certeza vocês já conhecem de receber um email dizendo que tem um dinheiro em um banco africano e que você foi escolhido pra ficar com aqueles milhões. Já não recebeu um desses emails?
Mas existe mais um tipo de scam que tem se alastrado e que eu conheci este final de semana, da forma mais dolorosa: quase sendo vítima dele. É o scam romântico.
Se por um lado eu me enverg…

As calcinhas no varal

Hoje lavei minha roupa e, ao estendê-la no varal, fiquei chocada com a "qualidade" de boa parte das calcinhas que ali estavam.

As mulheres que têm entre 30 e 35 anos provavelmente cresceram ouvindo suas mães dizerem para cuidar com a roupa de baixo que usa porque se desmaiar na rua todos verão a calcinha velha, o sutiã com alça encardida - nem é o tema do post, mas quero avisá-las que é verdade! Um ex-colega de faculdade, bombeiro, diz que sim, eles reparam, mesmo nos momentos mais complicados de socorro, se as "moçoilas" estão com calcinha feia! - e falarão que a dona da lingerie é uma porquinha!

Daí hoje, olhando as calcinhas no varal, eu fiquei pensando que ali estavam aquelas calcinhas que normalmente eu usaria só pra dormir. Mas eu não só durmo! Ou seja, eu saí com boa parte delas!!

"Analisando" o varal, lembrei de que eu sempre tentei ser caprichosa com o que vestia por baixo da roupa. Mesmo quando era casada tentava usar lingerie arrumadinha e depois,…

25 em 2013 - Livro 5: Sua resposta vale um bilhão

Eu sinto tanto só agora escrever sobre Sua resposta vale um bilhão que li em fevereiro! Principalmente porque vou deixar muita coisa bacana do livro de fora. Mas gostei tanto que, mesmo assim, vale a pena.
Minha história com o livro é longa. Sou apaixonada pelo filme Quem quer ser um milionário - sobre o qual comentei efusivamente aqui, há 4 anos. Naquela época eu já tinha me interessado pelo livro, primeiro do autor - um diplomata indiano - mesmo correndo o risco de me decepcionar com o filme depois de lê-lo.
Namorei o livro longamente até que encontrei na Estante Virtual - um site que reúne sebos do Brasil inteiro - no comecinho do ano. Paguei R$ 4- sim, quatro reais! - por uma edição praticamente nova.
Quanto à história, muita coisa é diferente do filme - e necessário, se pensarmos na impossibilidade de adaptar um livro inteiro pra 2h de película. Escrevendo isso, o que me vem à cabeça é que, na verdade, o filme é inspirado na idéia central, do menino pobre, criado no mundo e que ganh…